A Educação Física e o Desporto na Escola em 2022/2023

COMITÉ OLIMPICO DE PORTUGAL
COMISSÃO DE EDUCAÇÃO FÍSICA E DESPORTO NA ESCOLA


A Educação Física e o Desporto na Escola foram fortemente afetados no seu normal
desenvolvimento, desde o início da pandemia e esta situação prolongou-se ainda
durante o ano letivo 2021/2022. As suas consequências afetaram fortemente a prática
de atividade física e desportiva das crianças e jovens do nosso país.

Tendo em conta que o ano letivo de 2022-2023 poderá apresentar melhores condições
para a retoma do funcionamento normal das escolas e a recuperação das aprendizagens
dos alunos, a Comissão de Educação Física e Desporto na Escola do Comité Olímpico de
Portugal vem apresentar as seguintes sugestões:

  1. É urgente a implementação efetiva da Educação Física no 1º ciclo, através de um
    funcionamento em coadjuvação de um professor de Educação Física com o
    professor titular da turma. Esta urgência era já referida no relatório sobre o
    “Estado da Educação 2020” do Conselho Nacional de Educação mas, entretanto,
    a situação está longe de ter sido ultrapassada. Apesar do regime de
    monodocência atribuir a lecionação da Educação Física ao professor titular da
    turma, a realidade tem demonstrado a necessidade do recurso à coadjuvação,
    mesmo que apenas num horizonte temporal transitório;

  2. É fundamental que as orientações para o desenvolvimento do currículo da
    Educação Física, assim como aspetos gerais relacionados com possibilidades de
    operacionalização da avaliação, sejam definidas e comunicadas às escolas antes
    do início do ano letivo. A revogação de anteriores documentos curriculares
    originou, no ano letivo de 2021/2022, grandes diferenças nas decisões a nível do
    planeamento e da avaliação por parte das escolas;

  3. A prioridade no Desporto Escolar deverá centrar-se na recuperação plena das
    atividades internas e externas destinadas aos alunos e na sua formação. A
    dispersão de eixos do atual programa do desporto escolar é questionável no
    plano conceptual e poderá ainda reduzir as escassas condições operacionais para
    concretizar a prioridade apontada;


  4. A monitorização interna e externa da Educação Física e do Desporto Escolar
    serão instrumentos essenciais para a avaliação do trajeto realizado. As provas de
    aferição de Educação Física são instrumentos importantes neste domínio, ainda
    que não sejam suficientes. Quanto ao Desporto Escolar a situação é preocupante
    por inexistência de dados publicados que permitam avaliar o trajeto realizado
    nos últimos anos.


    A Comissão de Educação Física e Desporto na Escola (Julho de 2022)
    Fonte: https://comiteolimpicoportugal.pt

Quer receber informações diretamente no seu email?
 (clicar na imagem)

 796 total views,  5 views today